Exclusivo

Incerteza na Dielmar deixa trabalhadores sem ordenado

Incerteza na Dielmar deixa trabalhadores sem ordenado

Cerca de 250 trabalhadores pedem intervenção urgente do Governo. Assembleia de credores adiada para estudar propostas.

O telemóvel de Justina Lopes, delegada do Sindicato Têxtil da Beira Baixa na Dielmar, empresa de Alcains, Castelo Branco, que abriu falência em agosto com 174 trabalhadores, não parou de tocar mal saiu do Tribunal do Fundão, onde, na tarde de quarta-feira, os credores de quase 17 milhões de euros decidiram adiar o futuro desta unidade de alfaiataria.

A Dielmar abriu insolvência a 2 de agosto com 245 trabalhadores (a lista diminuiu devido a contratos a termo ou rescisões). As colegas de Justina queriam saber notícias do considerado "Dia D".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG