Incêndios

Quase 200 meios terrestre e 600 operacionais combatem fogo na serra da Estrela

JN/Agências

Quase 200 meios terrestre e 600 operacionais combatem fogo na serra da Estrela

Foto Pedro Correia / Global Imagens

Às 7.45 horas desta terça-feira, o incêndio que deflagrou no sábado na localidade de Garrocho, no concelho da Covilhã (Castelo Branco), mobilizava 600 operacionais e quase 200 meios terrestres segundo a Proteção Civil.

De acordo com o Centro Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Castelo Branco, ao início do dia estavam montados três postos de comando - Penhas da Saúde (Covilhã), Manteigas e Sarzedo (Arganil) - e o incêndio mantinha duas frentes (Manteigas e Verdelhos).

Segundo a informação disponível às 7.45 horas no "site" da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), no terreno a combater o fogo estavam 600 operacionais, apoiados por 195 viaturas.

O incêndio deflagrou às 3.18 horas de sábado, na localidade de Garrocho, freguesia de Cantar-Galo e Vila do Carvalho, no concelho da Covilhã (Castelo Branco), e alastrou para Manteigas, no distrito da Guarda.

A Estrada Nacional (EN) 338, que faz a ligação entre Piornos e Manteigas, esteve cortada ao trânsito, mas reabriu ao final da tarde de segunda-feira. Contudo, o tráfego ainda permanece condicionado à circulação de veículos ligeiros.

Além do corte da EN388, o incêndio obrigou a evacuar a Praia Fluvial de Verdelhos.

Durante a tarde de domingo, três bombeiros foram retirados do teatro de operações por razão de "doença, queimadura e trauma", tendo dois deles sido transportados para um hospital e outro recebido assistência num centro de saúde.