Automobilismo

Única piloto na Rampa da Serra da Estrela só tem 16 anos

Gabriela Correia|

 foto Joaquim Gomes/JN

 foto Joaquim Gomes/JN

 foto Joaquim Gomes/JN

 foto Joaquim Gomes/JN

A única piloto na Rampa da Serra da Estrela/Covilhã, que se disputa este fim de semana, só tem 16 anos, sendo a sua segunda participação no Campeonato Nacional de Montanha JC GROUP, três semanas após a estreia, em Braga, na Rampa Internacional da Falperra.

Gabriela Correia, para além de ser a única mulher, é também a mais jovem concorrente, entre os 38 pilotos na Rampa da Serra da Estrela/Covilhã, tendo a seu favor a prática de karting, já que foi a segunda classificada absoluta, na categoria de Rotax Júnior, do Troféu Norte de Portugal em 2017, ao fim de três épocas em campeonatos e em troféus de karting.

A jovem bracarense, estudante do 10º ano, já tem tradições familiares no automobilismo, contando com os ensinamentos do seu pai, José Correia, para além da incondicional ajuda da sua mãe, Lucinda Ribeiro, da experiência de um tio materno, ex-corredor de karting, José Ribeiro, bem como do mais conceituado preparador de pilotos, mestre Artur Bastos.

Maria Gabriela Ribeiro Correia correrá ao volante de um potente Seat Leon TCR MK3 e, em declarações ao JN antes dos primeiros treinos, na Rampa da Serra da Estrela/Covilhã, afirmou que "depois da Falperra, que é na minha terra natal, este fim de semana será um pouco mais complicado, porque ainda não conheço bem o percurso da prova, vamos ver".

Sobre as outras cinco provas em que ainda participará este ano, no campeonato português de montanha, Gabriela Correia disse "estar numa fase de aprendizagem depois destes três anos que fiz no karting, pois é a grande escola de introdução ao automobilismo, agora há muito mais exigência e dificuldade do que nas provas de circuito, mas tenho como meta na minha carreira desportiva chegar até à Fórmula 1, eu que sou uma grande admiradora de Ayrton Senna, do seu estilo peculiar de conduzir, conforme os vídeos que vou vendo".

Relacionadas