O Jogo ao Vivo

Premium

Falta de chuva leva à quebra na produção do queijo da Serra

Falta de chuva leva à quebra na produção do queijo da Serra

Começou ciclo de feiras na Região Centro, onde as ovelhas já não têm pasto e são alimentadas a ração.

Em plena época de inverno, os pastores da Região Centro estão a alimentar os rebanhos com ração, fardos de palha e feno porque a falta de precipitação não deixa crescer a erva nos prados. Depois de um ano horrível como o de 2017, em que os fogos florestais reduziram a cinzas os campos, o início de 2019 ainda não é satisfatório para os produtores de queijo. "Este ano está a ser pior porque o verão de 2018 estendeu-se muito, o inverno não fez pastagens e seria nestes meses que os rebanhos deveriam produzir mais", lamenta Carlos Lopes, produtor de Germil, em Penalva do Castelo, onde teve ínício no passado fim de semana a primeira feira de queijo da região (agenda ao lado). O setor não tem tido melhorias de ano para ano.

Os pastores já começam a ser cada vez menos. "Têm de comprar todos os anos alimento para o gado, encarece toda a produção. Os produtores de queijo estão sempre a queixar-se, mas a verdade é que o setor tem de ser apoiado", acrescenta o produtor, que faz quase oito toneladas de queijo por ano. Em 2019, essa produção vai sofrer uma redução na ordem dos 30%.