Luto

Bandeiras a meia-haste nos quartéis por bombeiro que morreu em Oleiros

Bandeiras a meia-haste nos quartéis por bombeiro que morreu em Oleiros

A Liga dos Bombeiros Portugueses anunciou que as associações de bombeiros do país colocaram as suas bandeiras a meia haste, em homenagem ao operacional que morreu sábado, durante um incêndio que deflagrou no concelho de Oleiros.

Em comunicado, a Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) expressa "as sentidas condolências à família" da vítima, mas também ao comando e a todos os elementos da associação humanitária dos bombeiros Voluntários de Proença-a-Nova, sublinhando tratar-se de um "trágico desaparecimento".

"O mais profundo sentimento de respeito e solidariedade neste momento tão difícil, com um abraço de amizade e pesar", foi deixado na nota assinada por Jaime Marta Soares, presidente da Liga, na qual o dirigente refere que as bandeiras a meia haste nas sedes das associações ficam a partir deste domingo e até ao dia do funeral do bombeiro, "como forma de sentida homenagem nacional ao Soldado da Paz falecido em serviço".

Diogo Dias, bombeiro de 21 anos, dos Bombeiros de Proença-a-Nova, morreu sábado, vítima de um acidente de viação durante o combate ao incêndio que deflagrou em Oleiros. Outros três membros da mesma corporação ficaram feridos na sequência desse acidente.

Segundo a página na internet da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, 687 operacionais, auxiliados por 213 viaturas e 12 meios aéreos estão a combater o incêndio que, depois de ter deflagrado no concelho de Oleiros, alastrou aos concelhos vizinhos de Proença-a-Nova e Sertã.

PUB

O presidente da República lamentou a morte do bombeiro da corporação de Proença-a-Nova.

De acordo com uma nota publicada no portal da Presidência, Marcelo Rebelo de Sousa esteve na noite de sábado "em contacto com os presidentes de câmara das zonas afetadas pelos incêndios e com o comandante dos bombeiros de Proença-a-Nova, a quem apresentou condolências pelo terrível acidente no quadro de operações que vitimou um jovem bombeiro".

Segundo a mesma nota, o chefe de Estado falou também com familiares do bombeiro, a quem transmitiu os seus sentimentos.

O primeiro-ministro, António Costa, lamentou a morte do bombeiro Diogo Dias, através de uma mensagem na rede social Twitter.

"Foi com tristeza que recebi a notícia do falecimento de Diogo Dias, bombeiro voluntário da corporação de Proença-a-Nova, no decurso de um acidente de viação durante as operações de combate a um incêndio na região de Oleiros. Aos bombeiros feridos no mesmo acidente desejo as rápidas melhoras", lê-se.

António Costa dirige "aos bombeiros e a todos quanto estão empenhados no combate aos incêndios uma palavra de solidariedade, incentivo e agradecimento pelo trabalho que realizam por Portugal".

"Envio à família e amigos assim como à corporação dos bombeiros voluntários de Proença-a-Nova os meus sentimentos e de todo o Governo", acrescenta o primeiro-ministro, na mesma nota.

O ministro da Administração Interna lamentou a morte do jovem bombeiro de Proença-a-Nova numa nota de pesar, manifestando ainda os votos de "plena recuperação" aos quatro bombeiros que ficaram feridos no mesmo acidente.

Eduardo Cabrita assinala "a forma empenhada, altruísta e profissional com que todos os dias milhares de bombeiros integram este esforço nacional da defesa da floresta contra incêndios".

À família do jovem bombeiro falecido, aos amigos e à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Proença-a-Nova, o ministro endereça os "sentidos pêsames".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG