Casas sob proteção

Fogo em Proença-a-Nova combatido por mais de 600 operacionais

Fogo em Proença-a-Nova combatido por mais de 600 operacionais

O incêndio que lavra hoje em Proença-A-Nova, no distrito de Castelo Branco, estava às 23:55 a envolver 648 operacionais e 210 viaturas num combate dificultado pelo vento, que exigiu a proteção de várias localidades, segundo as operações de socorro.

Fonte do Centro Distrital de Operações de Socorro de Castelo Branco (CDOS), contactada pela agência Lusa, indicou que o fogo, "com alguma extensão, exigiu a proteção de várias localidades, mas não há habitações ardidas".

Os bombeiros têm a sua ação dificultada pelo vento forte, "que vai continuar a soprar pela noite dentro", indicou a mesma fonte.

Dois bombeiros sofreram ferimentos graves durante o combate a este incêndio, onde também um carro dos bombeiros ardeu, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

Fonte da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil precisou à Lusa que os dois bombeiros sofreram queimaduras de segundo grau e foram transportados pelo helicóptero do INEM para o hospital de Coimbra, mas estão "livres de perigo".

Devido aos riscos de incêndio, os distritos de Bragança e da Guarda vão ficar em alerta especial laranja na segunda-feira e os restantes em alerta amarelo.

Portugal Continental está em situação de alerta devido ao risco de incêndio até às 23:59 de hoje, estando em estado de alerta especial nível vermelho os distritos de Beja, Castelo Branco, Évora, Faro, Guarda, Leiria, Portalegre, Setúbal e Santarém e os restantes estão em laranja.

Outras Notícias