JN Rede de Notícias

Defesa de engenheiro suspeito de atear incêndios na Sertã quer que este seja considerado inimputável

Defesa de engenheiro suspeito de atear incêndios na Sertã quer que este seja considerado inimputável

Luís Pires, advogado de Nelson Afonso, engenheiro eletrotécnico suspeito de ter ateado 16 fogos florestais na Sertã e concelhos vizinhos, nos últimos cinco anos, apresentou um requerimento ao tribunal de Castelo Branco para que, através de uma perícia médica, seja avaliado "o estado emocional e psicológico do arguido".

Questionado sobre se o objetivo é que o arguido seja considerado inimputável (ou seja, que não pode ser responsabilizado e punido pelos seus atos), o jurista esclareceu que compete aos médicos analisar e ajuizar o estado de saúde mental do suspeito.

O advogado fez, no entanto, notar "o histórico do arguido", lembrando o que ele sofreu com a morte do pai num acidente de trator há poucos anos. Desde então, Nelson Afonso, de 38 anos, vivia sozinho com a mãe em Mosteiro de São Tiago, no concelho da Sertã. Trabalhava numa fábrica de transformação de madeiras, em Oleiros. Apesar de ser considerado um profissional exemplar, era visto como uma pessoa muito reservada.

Leia mais em Médiotejo.net

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG