Exclusivo

Metade dos bombeiros da Sertã anda a estudar

Metade dos bombeiros da Sertã anda a estudar

Não é pelas regalias, que dizem ser poucas, que lá estão. Alunos entregam-se ao espírito de missão e os mais velhos ajudam os mais novos.

"Não é um peso na vida ou uma perda de tempo, sou voluntário e estudo ao mesmo tempo com gosto, não sou obrigado". Manuel Marçal, 25 anos, é um dos 33 elementos estudantes do corpo ativo da Associação dos Bombeiros Voluntários da Sertã, uma das corporações com mais estudantes do país. Os dados são confirmados pelo comandante, Alexandre Silva: dos 105 bombeiros voluntários, 33 estudam, entre o Secundário e o Ensino Superior, a frequentar licenciaturas em 37 áreas diferentes ou mestrados.

Manuel Marçal, que integra o dispositivo de combate a incêndios, licenciou-se na Universidade de Coimbra em Economia e está no terceiro ano de Direito. "Não nego que o que se ganha no verão, cerca de 1000 euros por mês me ajuda nos custos com os estudos, mas essa não é a minha motivação principal. Felizmente, os meus pais podem sustentar-me", esclarece o bombeiro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG