Coimbra

Estádio de Coimbra sofreu inundações em vários pisos

Estádio de Coimbra sofreu inundações em vários pisos

O Estádio Cidade de Coimbra sofreu esta quarta-feira inundações "gravíssimas" nos vários pisos do edifício depois da forte chuvada que se registou à hora de almoço.

Falando à margem da apresentação da parceria entre o clube e a Comissão da Queima das Fitas, o presidente da Académica, José Eduardo Simões, adiantou que a parte sul do estádio foi a mais afetada, nomeadamente no segundo e terceiro piso.

"São situações gravíssimas que não podem acontecer. Existem problemas técnicos que têm de ser resolvidos e se a Câmara (dona do edifício) não consegue, temos de ser nós a resolvê-los", sublinhou.

PUB

José Eduardo Simões salientou que "quem está no estádio não pode sofrer as consequências da má infraestruturação" do imóvel, cuja situação tem sido abordada em diversas ocasiões entre o município e o clube, uma vez que o problema não é novo.

Segundo o presidente da Académica, o vereador Carlos Cidade deslocou-se ao início da tarde ao local, acompanhado de alguns técnicos da Câmara Municipal.

A chuva intensa que caiu esta quarta-feira à hora de almoço na cidade de Coimbra provocou várias inundações em habitações, lojas e na via pública, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro.

Segundo a mesma fonte, a chuva forte começou a fazer-se sentir pouco antes das 13:00 e prolongou-se durante cerca de 30 minutos.

Fonte dos Bombeiros Sapadores disse à agência Lusa que, além do Estádio Cidade de Coimbra, as zonas mais afetadas foram a Rua do Brasil, Praça 08 de maio e Praça da República, mas que ainda não era possível quantificar os pedidos recebidos.

Às 17.15 horas, acrescentou, várias equipas ainda estavam na rua e os pedidos de intervenção ainda não tinham parado.

Fonte oficial da Câmara confirmou à agência Lusa a presença no estádio do vereador Carlos Cidade e de técnicos da autarquia e da Protecção Civil.

"A preocupação, hoje e sempre, é proteger pessoas e bens. Foi ativado o dispositivo de proteção civil e emergência e os meios estão no terreno", disse a mesma fonte.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG