coimbra

Estudantes de Coimbra rumo à Guiné

Estudantes de Coimbra rumo à Guiné

Seis estudantes de Medicina de Coimbra e Lisboa vão, em voluntariado, para a Guiné-Bissau, no âmbito do projecto "Verão Solidário", promovido pela Associação Saúde em Português. Os três primeiros viajaram ontem.

Os estudantes da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Ivo Dias, Joana Bernardino e Inês Chora vão estar na região de Bafatá até 6 de Setembro, para avaliar o estado de nutrição das crianças da região e as doenças cardíacas. Em Setembro será a vez de três estudantes do 5º ano do Instituto de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa rumarem à mesma região.

Os três jovens que ontem partiram propuseram fazer o trabalho de investigação em Bafatá, no âmbito do último ano de curso. O vice-presidente da ASP, Humberto Vitorino, explica que a acção dos três estudantes vai passar por recolher dados para depois, já em solo português, passar à fase da investigação, estando ainda outras acções previstas, "como o trabalho com a população no seguimento de um surto de cólera que apareceu recentemente no país, e acções de formação sobre a SIDA, que é um problema marcante na Guiné". Estão ainda previstas acções de sensibilização no combate à mutilação genital feminina.

Uma grande parte dos encargos vão ser suportados pelos voluntários, pertencendo à entidade o alojamento e alguns equipamentos para o trabalho. "Somos uma organização sem fins lucrativos e sem verbas para custear certo tipo de despesas", afirma o presidente da ASP, Hernâni Caniço.

Ivo e Joana mostram-se entusiasmados com o projecto. "Vamos com o livro aberto, porque não há nada com que já contemos à partida", afirma a jovem.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG