O Jogo ao Vivo

Coimbra

Faltam aquecimento e toalhas de papel em vários centros de saúde

Faltam aquecimento e toalhas de papel em vários centros de saúde

Os centros de saúde de Penela, Tábua e Miranda do Corvo, no distrito de Coimbra, não têm, nesta altura, gás para aquecimento, sendo que no último caso faltam também toalhas de papel.

Uma profissional do Centro de Saúde de Miranda do Corvo, que pediu para não ser identificada, disse ao JN que a falta de toalhas de papel "já se verifica há cerca de dois meses", impedindo uma correta higienização, o que, salienta, "acarreta um risco acrescido de infeções".

Quanto à falta de gás para aquecimento, a médica refere o "desconforto", tanto para utentes como para funcionários e recorda que existem "regras de temperatura ideal para determinadas intervenções". Mesmo em situações de consulta, é preciso por vezes retirar roupa às crianças e, "ainda ontem [segunda-feira] a temperatura mínima era de dois graus", lamenta.

No caso do Centro de Saúde de Penela, o médico António Cardoso referiu que não há falta de toalhas de papel, mas "o aquecimento central está avariado desde dezembro", pelo que se encontram a aguardar a respetiva reparação. Já no Centro de Saúde de Tábua, o coordenador, Capela Daniel, também exclui "faltas de material". Porém, admite "um problemazito de fornecimento de gás". Ou seja, atualmente o Centro de Saúde está sem gás, mas o médico dispõe de informação de que "tudo está ultrapassado e resolvido".

O JN confrontou a Administração Regional de Saúde (ARS) do Centro sobre essas carências e o organismo respondeu que se trata "de uma situação pontual devida a algum atraso verificado no processo de adjudicação do fornecimento de toalhetes de papel". A ARS do Centro acrescenta que "o processo está já em curso, tentando-se resolver faltas pontuais com rolos de papel e recorrendo a stock existente". O JN insistiu na obtenção de uma resposta sobre as faltas de gás, mas aquele organismo não teceu qualquer comentário.

ver mais vídeos