Política

Movimento "Somos Coimbra" perde 11 elementos

Movimento "Somos Coimbra" perde 11 elementos

Onze elementos do movimento "Somos Coimbra", que tem dois vereadores na Câmara Municipal, decidiram deixar a plataforma por não concordarem com a integração de membros, como independentes, em listas partidárias.

Entre os elementos que abandonam o movimento estão o professor e físico Carlos Fiolhais, o responsável da Critical Software, Gonçalo Quadros, e o antigo reitor da Universidade de Coimbra, Fernando Seabra Santos.

"No dia 19 de Outubro, numa reunião da Comissão Política do Movimento, confrontaram-se duas visões: a integração de membros do movimento como independentes numa lista de partidos ou a manutenção do movimento como independente e extrapartidário. A Comissão Política mostrou uma profunda divisão (11 votos contra 11), tendo o coordenador exercido o seu voto de qualidade em favor da primeira opção", lê-se num comunicado dos membros que saíram.

Na nota, é acrescentado que "os membros que se mantêm fiéis aos ideais que estiveram na génese do Somos Coimbra e que continuam a acreditar que eles ainda hoje são válidos - o concelho de Coimbra precisa de um movimento independente e extrapartidário - decidiram, em coerência e por imperativo de consciência, abandonar o movimento".

O movimento, encabeçado pelo ex-bastonário da Ordem dos Médicos José Manuel Silva, concorreu às Eleições Autárquicas de 2017, tendo elegido dois vereadores.

Outras Notícias