Trânsito

Ponte entre Coimbra e Montemor-o-Velho já reabriu

Ponte entre Coimbra e Montemor-o-Velho já reabriu

A nova Ponte do Paço, no Paul de Arzila, construída pelas câmaras de Coimbra e de Montemor-o-Velho, para substituir a estreita travessia na ligação entre os dois municípios, abriu esta sexta-feira ao trânsito.

Integrada na antiga Estrada Nacional 341 - ligação entre Coimbra e Figueira da Foz, pela margem sul do Mondego --, a nova ponte, sobre a Vala Real do Paul de Arzila (vulgarmente conhecida por Vala do Paul), envolveu um investimento de cerca de 400 mil euros, suportados pelos dois municípios.

"Depois da vistoria técnica e verificação das conformidades de segurança", a Câmara de Coimbra autorizou hoje a abertura ao trânsito na nova Ponte do Paço, afirma a autarquia, numa nota enviada à agência Lusa.

A construção da estrutura obrigou ao corte do trânsito naquela estrada desde 31 de agosto deste ano, recorda a Câmara, sublinhando que a sua entrada em funcionamento se verifica na data prevista.

No entanto, a obra continua a decorrer até novembro, pelo que o presidente do município de Coimbra apela a todos os automobilistas para que tenham "os cuidados necessários na circulação e que seja respeitada a sinalização, designadamente os limites de velocidade", acrescenta a mesma nota.

Construída para resolver "um problema de estrangulamento de trânsito", provocado pela anterior travessia da Vala do Paul, em plena reserva natural do Paul de Arzila, no Baixo Mondego, e para "aumentar a segurança rodoviária e pedonal", a nova ponte dispõe de duas vias para automóveis, passeios para peões, numa extensão de 212 metros, e respeita "a biodiversidade do local", destaca a câmara, indicando também que foi construída uma passagem de animais.

A empreitada é financiada pelos municípios de Coimbra e de Montemor-o-Velho, "em partes iguais, no âmbito de um acordo intermunicipal" formalizado em 2017 pelos presidentes das duas câmaras, Manuel Machado e Emílio Torrão, respetivamente.

Outras Notícias