Salvamento

Ovelhas resgatadas de ribeiro em Condeixa-a-Nova

Ovelhas resgatadas de ribeiro em Condeixa-a-Nova

Os Bombeiros Voluntários de Condeixa-a-Nova resgataram duas ovelhas com vida de um ribeiro, na manhã desta terça-feira, na zona de Anobra. Uma terceira não resistiu.

Eram 11.55 horas quando a corporação foi alertada para a existência de animais em perigo, numa zona em que a água tinha cerca de 80 centímetros de profundidade.

"Aquela zona não está limpa, mas o resgate dos animais, em si, não foi difícil. São animais dóceis, vieram facilmente à mão", disse ao JN Rui Neto, o bombeiro que entrou na água.

"A ovelha mais pequena veio em braços e pus uma cinta à volta da maior, que veio comigo a reboque", descreveu Rui Neto, explicando que os dois animais estavam numa zona com menos água, ao contrário de um terceiro, que foi encontrado já cadáver.

Parte do resgate foi registada em vídeo por Olga Rute Silva, presidente da associação de proteção animal Condeixa Patudos, que recebeu um pedido de ajuda, por telemóvel, quando estava a resgatar um cão. "Os bombeiros foram fantásticos", elogia.

De acordo com Olga Rute Silva, as ovelhas, que têm dono, e estavam num "terreno grande, com muito pasto", junto a um curso de água com uma espécie de "cascata", onde, se caírem, ficam com a vida em risco, terão passado a noite na água. E uma delas terá morrido "por exaustão".

PUB

"Havia muita pressão na água, elas estavam desgastadas", afirmou a presidente da associação Condeixa Patudos, criada, há quatro meses, com a missão de proteger "todos os animais", não apenas cães e gatos.

A ocorrência foi registada pelo Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da GNR, afirmou Olga Rute Silva, preocupada com o bem-estar das ovelhas resgatadas, que, a seu ver, não deveriam continuar naquele local. "Vamos estar atentos", garantiu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG