Lousã

Fogo destruiu agropecuária que custou meio milhão de euros

Fogo destruiu agropecuária que custou meio milhão de euros

Uma exploração de caprinicultura em Serpins, no concelho da Lousã, que há quatro anos representou um investimento de meio milhão de euros, foi completamente destruída pelo incêndio de domingo.

"O fogo destruiu todas as instalações, desde os pavilhões onde estavam 250 cabras, até aos equipamentos de ordenha e armazenamento e acondicionamento do leite", explicou o caprinicultor Carlos Paulino.

A empresa NaturApproach tinha iniciado a sua atividade em 2013 e possuía um rebanho de 250 cabras, que pastavam numa área de 100 hectares do baldio da freguesia de Serpins.

A exploração produzia anualmente cerca de 50 mil litros de leite, que vendia a queijarias da região, e em breve deviam nascer mais de mil cabritos, que era a base do negócio da empresa.

"As cabras estavam todas prenhes e iam parir para a semana. Os cabritos eram para comercializar no Natal", adiantou Carlos Paulino, salientando que a empresa faturava anualmente cerca de 120 mil euros.

O objetivo da NaturApproach, acrescenta, era aumentar a exploração para 600 cabeças de gado. "Agora vamos avaliar os custos, porque desapareceu tudo, desde as coisas mais simples às estruturas de apoio", lamenta o caprinicultor.

Segundo Carlos Paulino, para repor tudo "ter-se-á de gastar cerca de 500 mil euros e, por isso, ainda não se sabe se o projeto vai continuar".

"Não é fácil começar tudo do zero outra vez e fazer um novo investimento daquela dimensão", sublinhou.

Na altura do incêndio, no domingo, era o sócio Luís Neves que estava na exploração e que ainda tentou combater as chamas com recurso a extintores, "mas o fogo foi muito rápido e de um momento para outro tornou-se impossível parar o seu avanço".

O fogo que assolou a Lousã no domingo consumiu, de acordo com o município, mais de cinco mil hectares de floresta, além de ter destruído várias casas de habitação permanente, unidades industriais, várias explorações agrícolas e viaturas e antigos imóveis, como a antiga fábrica de papel do Boque, também na freguesia de Serpins.

ver mais vídeos