Soure

Choque entre comboio "Intercidades" e "Regional" fez pelo menos 15 feridos

Choque entre comboio "Intercidades" e "Regional" fez pelo menos 15 feridos

Uma colisão entre dois comboios, na Granja do Ulmeiro, em Soure, às 21.22 horas, provocou pelo menos 15 feridos, assistidos nos Hospitais da Universidade de Coimbra. Protecção Civil chegou a falar em três comboios, mas corrigiu informação para um "Intercidades" e um "Regional".

O choque entre um comboio "Intercidades" e um "Regional", na Granja do Ulmeiro, em Soure, causou pelo menos 15 feridos, que foram transportados para os Hospitais da Universidade de Coimbra e já tiveram alta hospitalar.

O Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Coimbra corrigiu a informação que havia avançado, cerca das 23 horas, que apontava para um choque entre três comboios.

As causas do acidente ainda não estão apuradas, mas sabe-se já, confirma a CP, que o "Intercidades" embateu na traseira do "Regional" que se encontrava parado à entrada da estação de Alfarelos.

Ao que foi possível apurar, o comboio "Regional", que fazia a ligação entre Entroncamento e Coimbra, com cinco pessoas a bordo, teve de fazer uma paragem, por motivos não ainda explicados, e estava à espera de ordens para arrancar.

O "Intercidades", que seguia de Lisboa para o Porto, com 77 passageiros, embateu na traseira do "Regional". Uma carruagem do comboio "Regional" foi rasgada como se fosse um túnel, que voou para cima do "Intercidades", uma carruagem ficou transformada em destroços e outra tombada do lado direito do "Intercidades".

O CDOS mobilizou para o local 155 operacionais, de sete corporações, apoiados por 45 veículos. O Helicóptero de Assistência e Socorro foi também acionado e entretanto desmobilizado.

O Governo ordenou à Refer e à CP a abertura de um inquérito sobre o acidente. "Foi ordenada às duas empresas, Refer [Rede Ferroviária Nacional] e CP [Comboios de Portugal], com a colaboração do IMT - Instituto para a Mobilidade e Transportes, a abertura de um inquérito para apuramento das causas deste acidente, cujas conclusões preliminares deverão ser apresentadas nas próximas 72 horas", diz nota divulgada pelo Ministério da Economia, que gere a pasta dos transportes.

O gabinete do ministro Álvaro Santos Pereira enaltece no texto as "diferentes forças de socorro e segurança que tão prontamente acorreram ao local do acidente".

"A sua ação foi determinante na minimização do impacto deste acidente", diz o ministério, que lamenta a existência de feridos, "felizmente sem gravidade".

ver mais vídeos