O Jogo ao Vivo

Violência

Mais de 300 pessoas manifestam apoio a bombeiros agredidos em Borba

Mais de 300 pessoas manifestam apoio a bombeiros agredidos em Borba

Mais de 300 pessoas manifestaram-se hoje em frente ao quartel dos Bombeiros de Borba em solidariedade para com os dois operacionais feridos há uma semana. Bombeiros das corporações vizinhas de Vila Viçosa, Elvas e Campo Maior desfardados também participam na manifestação de apoio.

Aos poucos, as pessoas foram-se juntando nas imediações do quartel para a manifestação que estava marcada para as 15:00 e cujos promotores são desconhecidos, tendo o evento sido divulgado através do grupo "Amigos de Borba" da rede social Facebook.

Já passava das 15:30 quando os participantes se aproximaram do quartel, em cuja escadaria se reuniram elementos da direção da associação humanitária da corporação de Borba e bombeiros de corporações vizinhas, como Vila Viçosa, que agradeceram aos presentes o apoio e solidariedade.

Ivone Figueira, de 66 anos, mãe de um dos bombeiros que ficou ferido na madrugada do sábado passado, aquele que "levou com vidro nas costas", disse à agência Lusa estar "comovida com tanta gente" que se juntou à iniciativa.

"Nunca pensei encontrar aqui tanta gente", admitiu, satisfeita pelo apoio à corporação, na qual os seus dois filhos são bombeiros.

Na manifestação de hoje, frisou, "não podia faltar" e "tinha mesmo que estar presente", até porque ainda tem bem presentes os acontecimentos de há uma semana.

"Meu Deus, como é que se sente uma mãe quando sabe que o filho é agredido? Foi assim que eu me senti. Fui logo telefonar a ver se ele estava bem e estava", disse.

Outros Artigos Recomendados