Covid-19

Hospital de Évora cria nova área para doentes respiratórios

Hospital de Évora cria nova área para doentes respiratórios

O Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE) vai criar uma área dedicada para doentes respiratórios (ADR - SU) - COVID-19 do Serviço de Urgência Geral. A obra orçamentada em 453747 euros tem o seu início previsto para o dia 28 de outubro e entrará em funcionamento até ao final do ano.

De acordo com o Conselho de Administração (CA) do HESE, a obra enquadra-se no "projeto ReMoTe - Requalificação e Modernização Tecnológica" do Hospital, e será financiada em 85% pelo FEDER - Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Segundo Maria Filomena Mendes presidente do CA do HESE, "as novas instalações em edifícios modulares irão ocupar cerca de 325 m2 e ficarão acoplados ao edifício do Espírito Santo, dispondo de todas as condições de segurança para utentes e profissionais".

"A nova ADR-SU será constituída por uma sala de pré- triagem e respetivos corredores de distribuição, uma ligação à urgência pediátrica, uma ampla sala de observação, três zonas de observação individuais, instalações sanitárias e uma sala de reanimação. Todo o espaço terá pressão negativa e estará equipado com os requisitos de ventilação estipulados pela Direção Geral da Saúde para esta tipologia de doentes", refere a responsável.

"Devido à necessidade imediata e incontornável de dar resposta à pandemia, houve uma adaptação e realocação de Serviços que alterou profundamente o funcionamento do HESE, em geral, e de alguns Serviços, em particular, como Gastroenterologia, Ortopedia, Unidade de Admissão de Doentes Cirúrgicos, Cirurgia, entre outros, e a capacidade de resposta dos mesmos desde abril do corrente ano", realçou a presidente do CA.

PUB

"A criação desta infraestrutura é crucial para a cidade de Évora, para o Alentejo Central e, inclusivamente, para a Região Alentejo no atual contexto de pandemia, até à conclusão da construção do Hospital Central do Alentejo, porque permite que os Serviços retomem as suas instalações e lotações habituais, assim como a atividade assistencial habitual aos doentes não covid-19, o atendimento de um maior número de utentes e melhores condições de segurança para doentes e profissionais", Conclui.

Atualmente estão internados no Hospital do Espírito Santo de Évora 21 doentes covid-19, dos quais 17 em enfermaria e 4 na unidade de cuidados intensivos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG