Redondo

Luta a três entre independentes, CDU e PSD

Luta a três entre independentes, CDU e PSD

A Câmara de Redondo tem estado nas mãos de independentes. Mas o movimento do autarca António José Recto, que se recandidata, perdeu 17 pontos percentuais nas últimas autárquicas e, com isso, ficou sem maioria absoluta.

Em 2017, os independentes conquistaram 36,01% dos votos. A CDU, que volta a apostar em David Grave (um empregado de hotelaria, com 36 anos) passou para segunda força política, com 21,78%.

Já a coligação PSD/CDS, que candidata David Galego (atual vereador, gerente bancário, licenciado em Economia, com 45 anos), teve 21,46% em 2017.

O candidato do Chega é Hugo Tavares.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG