Vila Viçosa

Buscas por vítima mortal após acidente em pedreira suspensas

Buscas por vítima mortal após acidente em pedreira suspensas

Um homem morreu, na manhã deste sábado, quando a máquina que manobrava junto a uma pedreira, em Vila Viçosa, resvalou e caiu, ficando submersa. As buscas foram suspensas e recomeçam no domingo, às 8 horas.

O homem estaria no interior do veículo e procedia a trabalhos de colocação de pedras e terra para tapar buracos na pedreira de Cabanas, quando se deu o acidente. Ficou preso dentro da máquina, submerso a uma profundidade de cerca de 20 metros.

A vítima é o condutor da máquina, um homem de cerca de 50 anos, de Borba. Estava a participar nos trabalhos de enchimento da pedreira desativada, de acordo com legislação que foi aprovada após o acidente numa pedreira em Borba, em novembro de 2018, que causou cinco mortos.

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS), de Évora, os trabalhos de resgate envolvem mergulhadores da Força Especial de Bombeiros (FEB) e da corporação de Reguengos de Monsaraz.

O alerta foi dado às 9.42 horas. Para o local foram enviados meios dos bombeiros de Vila Viçosa, Força Especial de Bombeiros, GNR e uma equipa de mergulhadores, para ajudar nos trabalhos de resgate da vítima.

Em declarações aos jornalistas no local, a 2.ª comandante distrital de operações de socorro de Évora, Maria João Rosado, explicou que os trabalhos na pedreira, desativada e cheia de água, para onde caiu a máquina e o trabalhador, foram interrompidos "por já não existirem condições" de visibilidade para continuar hoje.

"Infelizmente, apesar de já estar sinalizado o local onde se encontra a viatura, ainda não foi possível localizar a vítima", disse a responsável da Proteção Civil.

Outros Artigos Recomendados