O Jogo ao Vivo

Faro

Centro Hospitalar do Algarve sem urgência pediátrica hoje e até domingo

Centro Hospitalar do Algarve sem urgência pediátrica hoje e até domingo

O Centro Hospitalar Universitário do Algarve está sem urgência pediátrica desde esta sexta-feira e até domingo por falta de médicos. Apenas a unidade de Portimão manter-se-á em funcionamento.

A indisponibilidade foi comunicada, esta sexta-feira, pelo Centro Hospitalar Universitário do Algarve. "A carência de médicos pediatras, a que se juntam algumas situações de baixa médica, tornam impossível a constituição das equipas das urgências pediátricas no centro hospitalar, pelo que nos vemos forçados a encerrar a urgência de pediatria da unidade de Faro" até domingo, inclusive, pode ler-se na nota de Imprensa, divulgada pelo hospital. Só na segunda-feira regressará à normalidade.

A urgência pediátrica de Portimão estará "aberta" neste período. Na unidade de Faro, todas as crianças que necessitem de assistência hospitalar "serão canalizadas para a urgência geral".

O centro hospitalar pede aos utentes que recorram, "sempre que possível, aos seus médicos assistentes e aos centros de saúde". Caso não tenham resposta, "em segundo lugar", a alternativa será os serviços de urgência básica do hospital em Vila Real de Santo António, Loulé, Albufeira e Lagos. Só "quando absolutamente necessário", as crianças podem dirigir-se ao serviço de urgência pediátrica de Portimão.

A falta de médicos pediatras não colocará em causa o funcionamento da Unidade de Cuidados Intensivos Pediátricos e Neonatais, em Faro, que continuará a assegurar "o apoio à maternidade e a assistência às situações clínicas pediátricas mais graves". Em Portimão, o centro hospitalar tentará "manter o apoio pediátrico à maternidade, no sentido de preservar o seu funcionamento".

No comunicado assinado pelo diretor clínico Horário Guerreiro, o hospital dá conta das "múltiplas e repetidas iniciativas, junto de outros hospitais, de médicos individualmente e da estrutura hierárquica" para recrutar especialistas de pediatria para "evitar a situação atual". No entanto, essas iniciativa não foram bem sucedidas.

"Continuamos a desenvolver esforços para restabelecer, no mais curto prazo, o pleno funcionamento da urgência pediátrica", conclui o centro hospitalar, lamento o transtorno causado à população.

PUB

Já não é a primeira vez que as dificuldades na elaboração das escolas de serviço na urgência pediátrica limitam o funcionamento do serviço no Centro Hospitalar Universitário do Algarve. No início deste mês, um surto de covid-19 que infetou mais de 100 profissionais reduziu a capacidade de assistência às crianças na região. Então, o diretor clínico ressalvou que estes constrangimentos são crónicos e acabam por agravar-se por efeito de baixas médicas.

O serviço de Pediatria do Centro Hospitalar Universitário do Algarve cobre uma população estimada de mais de 57 mil utentes, que podem chegar a 90 mil por serem serviço de referência da região (respondem quando Portimão precisa) e que duplica ou triplica nos meses de verão, com os turistas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG