Exclusivo

Dez anos de luta contra as portagens nas scut no Algarve

Dez anos de luta contra as portagens nas scut no Algarve

Cobrança arrancou em dezembro de 2011. Extintas vias sem custos para o utilizador perderam automobilistas e descontos ficam aquém do esperado.

"Dez anos de um autêntico calvário para o Algarve". É desta forma que a Comissão de Utentes da Via do Infante caracteriza a cobrança de portagens na A22, iniciada a 8 de dezembro de 2011. Na mesma altura, passaram a ser portajadas a A23 (Torres Novas-Guarda), a A24 (Viseu-Chaves) e a A25 (Aveiro-Vilar Formoso), antigas autoestradas sem custos para o utilizador (scut), que servem o interior o país.

Após uma década de cobranças, os utentes da Via do Infante defendem que as tarifas impostas, pelo então Governo PSD/CDS de Pedro Passos Coelho, tiveram um impacto "muito negativo e injusto" no Algarve.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG