Desconfinamento

Festas proibidas e estabelecimentos com horário reduzido em Faro

Festas proibidas e estabelecimentos com horário reduzido em Faro

A Câmara Municipal de Faro proibiu a realização de atividades recreativas, de lazer e de diversão em espaços abertos, espaços fechados e vias públicas, ou espaços e vias privadas equiparadas a vias públicas, bem como de manifestações de qualquer natureza, em todo o concelho e, em particular, na Ilha de Faro.

Também os estabelecimentos de restauração e bebidas viram o horário reduzido da meia-noite para as 23 horas.

As medidas constam de um despacho assinado esta sexta-feira pelo presidente da autarquia, Rogério Bacalhau, a que o JN teve acesso. Já estão em vigor e prolongam-se até às 23.59 horas de 14 de junho. No despacho consta que as medidas, com "caráter excecional", foram determinadas devido "ao combate à covid-19".

Mas o JN sabe que, para esta tomada de decisão, também contribuíram os ajuntamentos de jovens, que se têm verificando nas últimas semanas, sobretudo na Ilha de Faro, desde que se iniciou o primeiro período de desconfinamento. Nesses ajuntamentos têm sido detetadas situações de consumo de bebidas alcoólicas.

Outra das preocupações da autarquia é o acesso à ilha. A Estrada Nacional 125-10 tem sido palco de corridas de viaturas conduzidas por jovens que se deslocam a estas festas. Recorde-se que, na noite de terça-feira, dois estudantes universitários, de 20 e 21 anos, morreram num violento despiste naquela via. Na viatura estavam várias garrafas de bebidas alcoólicas.