JN Rede de Notícias

Investigadores do Algarve descodificam o genoma da sardinha

Investigadores do Algarve descodificam o genoma da sardinha

O genoma da sardinha poderá ser utilizado para tornar mais eficaz a monitorização das populações deste peixe, nas águas portuguesas, e melhorar a gestão do stock.

Uma equipa de investigadores do Centro de Ciências do Mar (CCMar) do Algarve e do Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (CIBio, Universidade do Porto) descodificou o genoma da sardinha "portuguesa". O trabalho, que teve como primeiros autores os investigadores algarvios Bruno Louro e Gianluca de Moro, já foi disponibilizado na Internet e poderá ser uma ajuda determinante para a gestão de stocks e na conservação desta espécie emblemática e muito consumida em Portugal.

Leia mais em Sul Informação

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG