Animais

Obras para ampliar canil de Portimão iniciam-se com atraso de 10 anos

Obras para ampliar canil de Portimão iniciam-se com atraso de 10 anos

A Câmara de Portimão vai investir 870 mil euros na remodelação do canil municipal, obra que "tem um atraso de 10 anos" e que permite duplicar a capacidade de acolhimento de cães e gatos no concelho.

"É uma obra esperada há mais de 10 anos, sucessivamente incluída nos orçamentos municipais, pelo menos, desde há uma década, e que era sempre adiada num espaço que outrora era designado localmente como o matadouro", disse à Lusa Isilda Gomes, durante a apresentação do projeto e assinatura da consignação da empreitada do Centro de Recolha Oficial.

A autarca afirmou que a intervenção vai "permitir mudar o paradigma do espaço, que tinha uma designação nada abonatória" e duplicar a capacidade para o acolhimento de canídeos e felinos, "o que contribuirá para aumentar o bem-estar dos animais nas instalações da estrutura municipal".

PUB

Os trabalhos, orçados em 870 mil euros, contemplam o aumento das instalações, dos atuais 350 metros quadrados para 860 metros quadrados, divididos por dois pisos, e o aumento das boxes individuais de 30 para 60 destinadas a canídeos e de 20 para 40 para felinos.

"É um contributo importante para alterar um espaço e dar mais dignidade e conforto aos animais", sublinhou Isilda Gomes.

A autarca adiantou que, além da melhoria das instalações físicas, "vai ser reforçado o quadro do pessoal do centro, que atualmente é gerido pelo médico veterinário apoiado pelo movimento associativo".

O veterinário municipal, Osvaldo Mateus, disse que a estrutura municipal pretende aumentar "o número de esterilizações de canídeos e felinos no município, que em 2021 se situou nas 700".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG