Acidente

Choque frontal de dois camiões no IC1 mata motoristas

Marisa Rodrigues

Colisão frontal causou dois mortos em Messines

Foto Marisa Rodrigues/jn

Acidente aconteceu na zona de Messines, concelho de Silves, numa via de traço contínuo. Vítimas trabalhavam em empresas de Faro.

Os condutores de dois veículos pesados de mercadorias morreram, ontem, numa violenta colisão frontal no IC1, na zona de Messines, no concelho de Silves. As vítimas ficaram encarceradas e tiveram morte imediata.

O acidente ocorreu cerca das 12 horas ao quilómetro 721 junto a uma curva numa zona de traço contínuo. Segundo o comandante do Destacamento de Trânsito de Faro da GNR, Francisco Carvalho, "um dos veículos terá invadido a via em sentido contrário e terá colidido frontalmente com o outro".

Os dois homens, de 61 e 66 anos, eram funcionários de duas empresas do concelho de Faro. Um deles trabalhava numa firma de viveiros de plantas e o outro numa empresa de transporte de mercadorias. O condutor do veículo da empresa de viveiros de plantas, que seguia no sentido Norte/Sul, terá entrado em despiste, por razões ainda desconhecidas. Passou o traço contínuo e embateu no veículo que circulava na faixa contrária.

Encarcerados

Os condutores eram os únicos ocupantes das viaturas. Quando os meios de socorro chegaram ao local, ambos estavam presos na cabine dos veículos e tiveram de ser desencarcerados. Além das várias viaturas de corpos de bombeiros e do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), chegou a ser acionado um helicóptero do INEM, que iria proceder à evacuação das vítimas. O meio aéreo foi entretanto desmobilizado, uma vez que as mortes acabaram por ser confirmadas no local pelo médico do INEM.

A circulação naquele troço do IC1 esteve cortada durante várias horas para que fossem retirados os corpos e rebocadas as viaturas. O trânsito foi desviado para artérias secundárias. "Uma das viaturas terá vindo com alguma velocidade e terá deixado vários destroços na via, o que fez com a remoção demorou mais algum tempo", acrescentou o comandante do Destacamento de Trânsito de Faro da GNR. As causas do acidente vão ser apuradas pelo Núcleo de Investigação Criminal de Acidentes de Viação da GNR.