Vila Real de Santo António

Parque de Campismo de Monte Gordo vai ser requalificado

Parque de Campismo de Monte Gordo vai ser requalificado

Melhorias anunciadas pela Câmara de Vila Real de Santo António estendem-se ao passadiço da praia de Manta Rota

O parque de campismo de Monte Gordo e o passadiço da praia de Manta Rota vão ser requalificados, num investimento total de cerca de 185 mil euros, anunciou a Câmara de Vila Real de Santo António. As intervenções em duas das principais zonas balneares do concelho vão ser feitas com o apoio do Turismo de Portugal, estando os trabalhos em curso no passadiço da praia da Manta Rota, enquanto as obras do parque de campismo de Monte Gordo estão previstas para a época baixa, até ao final de 2022.

"O município de Vila Real de Santo António vai avançar com a requalificação do parque municipal de campismo de Monte Gordo e do passadiço da praia da Manta Rota. As intervenções são efetuadas no âmbito do Fundo de Jogo, atribuído pelo Turismo de Portugal, e representam um investimento global de 185115 euros", anunciou o município.

PUB

A mesma fonte precisou que a requalificação da estrutura de acesso à praia de Manta Rota está orçada em 71505 euros e "a empreitada do parque de campismo de Monte Gordo, numa 1.ª fase, representa um investimento de 113610 euros no âmbito do Fundo de Jogo", aos quais se somam "capitais próprios no valor de 76424 euros".

A requalificação do parque de campismo de Monte Gordo "engloba a renovação dos cinco balneários da infraestrutura, aumentando o conforto dos utilizadores e a qualidade dos serviços prestados" a "milhares de pessoas" que anualmente utilizam o espaço. Os trabalhos a realizar no parque de campismo "deverão estar concluídos até ao final de 2022", estimou ainda a autarquia, frisando que, "tendo em consideração a elevada afluência de utilizadores durante a época balnear", está prevista "a interrupção dos trabalhos nos meses de julho e agosto".

A autarquia referiu que as obras no passadiço de Manta Rota vão precaver a "segurança dos utilizadores" através da "reparação dos troços que se encontram em piores condições por danos provocados, quer pelo desgaste próprio da utilização, quer pelas situações de vandalismo pontual".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG