Educação

Escolas da Madeira com 30 alunos provenientes da Venezuela

Escolas da Madeira com 30 alunos provenientes da Venezuela

Cerca de 30 alunos provenientes da Venezuela ingressaram nos estabelecimentos de ensino da Madeira, após terem regressado à região.

"Há pelo menos mais de 30 alunos que, durante este ano letivo, já vieram da Venezuela. Este é o número que temos neste momento", declarou o diretor regional da Educação, Marco Gomes, à margem das comemorações dos 50 anos do colégio Santa Terezinha, no Funchal.

De acordo com o responsável, trata-se sobretudo de alunos do ensino básico e "um ou outro para o secundário", explicou.

A situação política e social da Venezuela tem provocado o regresso de lusodescendentes para a Madeira e, no que concerne ao ensino na região, o governante garante que têm sido integrados no sistema.

"Embora tenhamos aqui alguma dificuldade, muitas vezes, em ter a documentação que a legislação exige em termos de equivalência, damos uma resposta e integramos os alunos naquilo que é o ano e também uma resposta em termos daquilo que é o domínio da língua", referiu.

Garantiu ainda que as "escolas têm professores devidamente habilitados", que fazem "uma espécie de teste de diagnóstico para saber a que nível do domínio da língua o aluno se coloca e, em função disso, são dadas respostas de apoio alternativo e complementar ao português e a outras disciplinas", concretizou.

Disse ainda que não prevê "dificuldades de maior para este regresso".

ver mais vídeos