Covid-19

Hospital Central do Funchal recebe segundo lote de vacinas na segunda-feira

Hospital Central do Funchal recebe segundo lote de vacinas na segunda-feira

A farmácia do Hospital Dr. Nélio Mendonça recebe segunda-feira as 17500 vacinas da BioNTech/Pfizer contra a covid-19 que chegaram à Madeira num voo regular da TAP, este domingo, referiu uma fonte da Secretaria Regional da Saúde e da Proteção Civil.

"As vacinas serão entregues amanhã [segunda-feira]na farmácia do Hospital de forma informal, não estando prevista qualquer cerimónia especial", acrescentou a fonte.

Igual volume de vacinas, deverão chegar em março.

A Madeira iniciou a campanha de vacinação contra a covid-19 no dia 31 de dezembro no Hospital Central do Funchal Dr. Nélio Mendonça, numa cerimónia que contou então com a presença do presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque.

A Madeira iniciou nesse dia a vacinação contra a covid-19 com a administração da primeira dose, em simultâneo, a cinco profissionais da linha da frente do combate à pandemia.

Um médico, um enfermeiro, uma técnica de diagnóstico, uma assistente operacional e um tripulante de ambulância foram vacinados ao mesmo tempo.

"Conforme foi decidido pela comissão de vacinação regional, a primeira leva de vacinas será administrada fundamentalmente ao pessoal da saúde e da proteção civil que está na linha da frente e, depois, iremos também alargar este processo inicial de vacinação ao pessoal, utentes e encarregados dos lares", disse, então, o presidente do Governo Regional da Madeira.

PUB

Miguel Albuquerque falava no Hospital Central do Funchal dr. Nélio Mendonça após a administração da primeira dose da vacina da BioNTech/Pfizer aos cinco profissionais.

O primeiro lote de vacinas - 9.750 doses - chegou a 31 de dezembro ao arquipélago, num voo proveniente de Lisboa, tendo ficado acondicionado em dois ultracongeladores na farmácia do Hospital Central do Funchal.

As 9.750 doses vão permitir vacinar 4.785 pessoas, num universo de 200 mil elegíveis na Região Autónoma da Madeira.

O Plano Regional de Vacinação Covid-19 estabelece três fases, a começar pela população mais idosa e pelos profissionais do sistema de saúde, público e privado, ao que se seguem as pessoas com comorbilidades e, depois, o resto da população.

A estimativa aponta que sejam vacinadas 50 mil pessoas na primeira fase; outras 50 mil na segunda fase, e, por fim, 100 mil pessoas.

A vacina é facultativa, gratuita e universal, sendo assegurada pelo Serviço Nacional de Saúde.

Segundo a Direção Regional de Saúde, a Região Autónoma da Madeira tinha até sábado 5.084 casos de covid-19, 2.007 situações ativas e 44 óbitos.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.219.793 mortos resultantes de mais de 102,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 12.482 pessoas dos 720.516 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG