Incêndio

Coluna de fumo na Guarda está a ficar "muito forte"

Coluna de fumo na Guarda está a ficar "muito forte"

As chamas continuam a lavrar na Serra da Estrela, durante a manhã desta terça-feira, depois de durante a noite os meios de combate no terreno terem sido reforçados e algumas aldeias evacuadas. No entanto, a situação parece estar longe de ficar controlada, segundo o presidente da Câmara, Sérgio Costa. "A coluna de fumo está a ficar muito forte", disse o autarca ao JN.

A noite foi de pesadelo para os habitantes das aldeias que se encontravam na linha de fogo e para os operacionais no terreno, que tiveram de retirar centenas de pessoas das suas casas, por precaução.

Sem possibilidades de recorrer a meios aéreos, e com um combate apeado muito dificultado pela orografia do terreno, os bombeiros conseguiram ainda assim evitar males maiores. "Foi muito importante o reforço de meios durante o período noturno, mas, nesta altura, vê-se a coluna de fumo mais forte", explicou ao JN o autarca da Guarda.

PUB

"A situação continua muito perigosa", acrescentou Sérgio Costa, sublinhando que é preciso acompanhar com muita precaução ao longo do dia a evolução do incêndio.

Com a luz do dia começou a ser possível descortinar os estragos causados pelo forte reacendimento de segunda-feira, no entanto, é cedo ainda para balanços mais precisos. "Esta manhã estamos a limpar estradas, retirando pedras e madeiras que ficaram espalhadas, para desobstruir caminhos e permitir que as pessoas das aldeias voltem às suas casas", observou o autarca.

Além de uma casa devoluta, que ardeu ainda na noite de segunda-feira, em Vale Formoso, Sérgio Costa desconhece se haverá outras atingidas e sublinha que essa avaliação ainda não é possível. " Iremos fazê-la ao longo do dia e quando houver condições de segurança", concluiu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG