O Jogo ao Vivo

Pandemia

Covid-19 atingiu todos os residentes da CERCI da Guarda

Covid-19 atingiu todos os residentes da CERCI da Guarda

Três novos surtos de covid-19 com quase 70 casos ativos são a preocupação do momento da Autoridade de Saúde Pública no concelho da Guarda.

Uma das instituições afetadas é a Cooperativa de Educação e Reabilitação de Cidadãos com Incapacidade (CERCIG), onde os 26 utentes do lar e residência autónoma estão infetados, assim como dois dos oito funcionários. Na próxima terça-feira, 22 de dezembro, vão ser rastreados os utentes externos, isto é, aqueles que passam o dia na valência de ocupação de tempos livres, mas vão a dormir a casa.

No lar de Fernão Joanes, localidade do concelho da Guarda, foram também identificados 22 utentes infetados num universo de 26, bem como 19 das 27 funcionárias. Na freguesia vizinha de Videmonte, o lar vai ser alvo de testagem em massa, depois de uma funcionária e quatro idosos testarem positivo para o novo coronavírus.

No distrito de Castelo Branco, o lar Rainha D. Leonor localizado em Rosmaninhal, Idanha-a-Nova, todos os utentes estão infetados. São 21 no total os idosos que residem na instituição da Santa Casa da Misericórdia, onde também 12 das 22 funcionárias contraíram o vírus. O relatório de sexta-feira dava conta de 898 casos ativos em todo o distrito e um acumulado de 113 óbitos desde março.

Sem mãos a medir

No Hospital da Guarda, oito utentes do Lar ilegal de Freixo, Almeida ainda permanecem na chamada sala E da urgência covid. Não podem regressar ao lar por falta de licença para estrutura residencial de idosos e o Centro Apostólico da Guarda afirmou que não pode receber idosos em situação de dependência. A Segurança Social está a procurar resposta noutras instituições do distrito da Guarda.

Na sala dos doentes respiratórios do hospital deram entrada 20 doentes, quando a capacidade é de apenas 12.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG