Clube escape Livre

Raid fez-se ao monte para conhecer belezas de Pinhel

Raid fez-se ao monte para conhecer belezas de Pinhel

Uma caravana de 35 veículos e cerca de uma centena de participantes percorreu, durante dois dias, cerca de 180 quilómetros de trilhos do concelho de Pinhel. Um raid que encerrou as atividades deste ano do Clube Escape Livre, da Guarda, e que contou com a colaboração da Câmara Municipal de Pinhel.

A Beira Interior revelou-se aos participantes, e havia-os desde a ponta norte do país, de Macedo de Cavaleiros, até ao Sul (Loulé e Grândola), com uma beleza que só o todo o terreno turístico consegue revelar.

PUB

E fala-se em turístico porque o percurso, apesar de, aqui e ali pontuado de alguma rudez no terreno, pôde ser percorrido até por SUV sem tração às quatro rodas. Ou seja, acessível a muitos veículos.

Foi possível uma descida à praia fluvial do rio Côa em Vale Madeira, para uma travessia de um pontão submerso e, durante algumas centenas de metros circular lado a lado com um imenso espelho de água, de tão tranquilo o rio estava. E uma subida miradouro de São Pedro permite quilómetros de deleite visual.

As cores de outono ganham outro encanto quando percorremos, lentamente, estreitos caminhos rurais, ladeados por ancestrais muros em pedra.

Esta quinta edição do Raid TT Vinhos da Beira Interior, organizado pelo Clube Escape Livre, da Guarda, em colaboração com a Câmara Municipal de Pinhel, e com o apoio da Toyota, associou-se, mais uma vez, à Feira de Vinho e Sabores que anualmente se realiza no Centro Logístico de Pinhel e que é uma mostra das potencialidades do concelho, mas na sua vertente vínica e gastronómica.

Viagem desde Grândola

O programa e a região aliciaram o casal Paulo Chainho e Helena Domingos, que fizeram quase 500 quilómetros, desde Grândola, para participar no Raid bordo de um Dacia Duster 4x4.

"Fazemos passeios regulares com o Clube Duster, a que pertencemos. Este ano já havíamos participado no raid "Nos Caminhos das Gravuras Rupestres" [que se realizou em julho e agosto, no Vale do Côa] e gostamos das paisagens e da organização", contou Paulo Chainho.

Helena contou que chegaram um dia antes a Pinhel para melhor conhecer a cidade, que adoraram, e confessou-se maravilhada com as paisagens, mas "atrapalhada com o roadbook [guia fornecido pela organização com as todas indicações necessárias a uma viagem fora de estrada]". Mas ficaram "clientes".

Vontade de retomar atividade normal

Luís Celínio é a alma mater do Clube Escape Livre, que nasceu na sequência do programa com o mesmo nome que é, atualmente, o programa de rádio mais antigo de Portugal, sendo emitido desde 1973 e versando, essencialmente, temas relacionados com o automóvel.

"Este foi o regresso do Raid TT Vinhos da Beira Interior após um interregno provocado pela pandemia. Tivemos 35 viaturas e cerca de uma centena de participantes o que, só por si, representa um sucesso. Nota-se que as pessoas estão com vontade de retomar as suas atividade normais, e este passeio junta, na perfeição, o património natural e arquitetónico e as tradições gastronómicas da região", contou Luís Celinio ao JN.

Da riqueza das paisagens do concelho de Pinhel diz bem o facto de, em cinco edições, não ter havido percurso repetidos.

"Essa é uma preocupação nossa e temos conseguido diversificar em todos os raids já realizados. Por vezes, fazemos uma pequena incursão em concelhos vizinhos, mas tudo gira à vila de Pinhel", concluiu.

O raid foi concluído...a pé, com uma volta pelas muralhas do Castelo de Pinhel. Uma iniciativa muito interessante, tanto pelo que nos foi dado ver, como pelo que ficamos a conhecer da história do concelho e do nosso país.

Iniciativa consolidada

Para Rui Ventura, presidente da Autarquia "o Escape Livre tem dado muito ao território, e ao país também, e a câmara tem várias iniciativas ao longo do ano em parceria e vamos ter novidades, grandes novidades para o próximo ano"

"Esta é uma iniciativa que está consolidada e que nos dá muito prazer em fazer porque não há nada melhor que as pessoas visitarem a Feira dos Vinhos e Sabores e depois conhecer o território onde tudo acontece".

Cachorros abandonados

O raid deste ano ficou marcado por um momento solidário. Numa das etapas a equipa do Escape Livre encontrou uma caixa com uma ninhada de cachorrinhos recém nascidos e abandonados ao frio.

Foram recolhidos para serem entregues na Casota - Associação Guardense de Proteção Animal. E, porque estas instituições dependem dos donativos e da ajuda de todos, foi ainda possível recolher mais de mil euros, graças à generosidade dos participantes do passeio, da Toyota e do Escape Livre. E um dos cachorros foi imediatamente adotado por uma das equipas participantes.

O Clube Escape Livre já está a trabalhar nas iniciativas do próximo ano, destacando-se, como grande novidade, passeio fora de estrada "Caminho de Salomão", que vai ligar Belém, em Lisboa, a Castelo Rodrigo, recriando a "Viagem do Elefante" de Saramago.

Em parceria com o projeto Viagem do Elefante - Rota Turística Literária da Associação de Desenvolvimento Regional Territórios do Côa. este novo passeio vai passar por Constância, Castelo Novo, Belmonte, Sortelha, Guarda e Cidadelhe, os locais imaginados por José Saramago. E as inscrições já estão abertas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG