Guarda

Candidatura do Geopark Estrela analisada pela UNESCO a 8 de setembro

Candidatura do Geopark Estrela analisada pela UNESCO a 8 de setembro

A candidatura da Serra da Estrela a Geopark vai ser analisada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no dia 8 de setembro, anunciou esta sexta-feira a Associação Geopark Estrela.

"É oficial. Dia 8 [de setembro] o 'council' da UNESCO, o 'council' do Programa de Geoparks Globais da UNESCO, vai apreciar e votar a candidatura da [Serra da Estrela] a Geopark Mundial, em Itália, na 8.ª Conferência Mundial de Geoparks", disse esta sexta-feira na Torre, na Serra da Estrela, o coordenador executivo da Associação Geopark Estrela, Emanuel de Castro.

O responsável fez o anúncio durante a cerimónia de assinatura do contrato do projeto "Valorização da Oferta Turística do território Geopark Estrela", que contou com a presença da secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho.

Segundo Emanuel de Castro, "do resultado desse 'Council' há uma apreciação e uma opinião formulada, que depois terá de ser ratificada pela própria UNESCO".

"Não é uma decisão oficial, embora é o passo mais importante - depois da entrega da candidatura -, mas é o passo, nesta fase, mais importante para termos, de facto, a classificação", sublinhou.

O coordenador executivo da Associação Geopark Estrela está confiante na aprovação da candidatura, lembrando que no mês de julho foi feita uma avaliação dos peritos da UNESCO que "ficaram muito agradados com aquilo que este território tem para oferecer" e com o trabalho realizado pela Associação.

Disse ainda que após a aprovação no dia 8 de setembro, "no limite, a UNESCO compromete-se a enviar o resultado final até abril de 2019".

A secretária de Estado do Turismo declarou aos jornalistas que tem "uma grande expectativa" no reconhecimento internacional da área da Serra da Estrela, "como uma forma, também, de alavancar e promover cada vez mais internacionalmente estes territórios".

"O que nós sentimos é que cada vez mais há aqui procura ao longo de todo o ano e o que se sente cada vez mais é que aqui a Serra da Estrela pode viver não só da época tradicionalmente alta da neve, mas também como um destino de natureza, de trilhos, de passeios a pé, que cada mais tem procura e é cada vez mais a tendência internacional", disse Ana Mendes Godinho.

A Associação Geopark Estrela, com sede na cidade da Guarda, entregou em novembro de 2017 a candidatura da Serra da Estrela a Geopark Mundial da UNESCO.

Os trabalhos da candidatura começaram em 2014, em 2015 foi assinado o memorando de entendimento com os nove municípios abrangidos (Gouveia, Manteigas, Celorico da Beira, Fornos de Algodres, Guarda, Seia, Oliveira do Hospital, Covilhã e Belmonte) e, no ano seguinte, foi criada a Associação Geopark Estrela.

O território que é candidato a Geopark Estrela tem 2216 quilómetros quadrados de área e 170 mil habitantes.

ver mais vídeos