Coronavírus

Retirados 12 idosos com teste negativo de lar de Vila Nova de Foz Côa

Retirados 12 idosos com teste negativo de lar de Vila Nova de Foz Côa

Sem que as autoridades de saúde aceitassem internar os 47 utentes infetados com a Covid-19, a direção do Lar Nossa Senhora da Veiga, propriedade da Santa Casa da Misericórdia, decidiu retirar doze idosos que testaram negativo para o Centro de Formação Agrária da cidade.

A operação de transferência que durou cerca de uma hora foi assegurada este domingo depois de almoço por bombeiros da corporação local. "Teve que ser assim por que a logística era enorme e como nos asseguraram que era possível desinfetar as instalações com os idosos lá dentro, optamos por transferir apenas os utentes sem o vírus", explicou o provedor António Morgado.

"Numa primeira fase ainda pensamos recrutar o Exército para fazer a desinfeção, mas com os idosos lá dentro, entendemos que seria mais adequado contratar uma empresa que a possa fazer nestas condições", assegurou o presidente da Câmara Gustavo Duarte.

Funcionárias em desespero

As decisões foram tomadas ao final da manhã quando as poucas funcionárias que se mantêm em funções manifestavam já algum desespero. "Nos últimos dias temos estado aqui quatro funcionários e mais o diretor técnico para tratar de todos os idosos e sem um único enfermeiro para fazer curativos e o que fosse preciso", atirou uma das mulheres que, devidamente equipada, se aproximou do gradeamento existente na frontaria do lar para falar aos jornalistas.

"Temos os idosos preparados desde ontem [sábado], os bombeiros estão também preparados e a Câmara não faz nada. Precisamos que nos ajudem", sublinhou ainda a mesma funcionária sem revelar a sua identidade.

Em resposta, o presidente da autarquia de Foz Côa garantiu que só não agiram mais cedo porque as soluções que foram estando em cima da mesa mudavam ao minuto, mas que nesta fase, tudo parece assegurado. "Eu compreendo que toda a gente está exausta, mas só agora é que conseguimos garantir o apoio de um grupo de voluntários para ajudar", afiançou Gustavo Duarte.

É que além dos 47 idosos confirmados como portadores do coronavírus, os testes revelaram que estão infetadas cerca de metade das funcionárias . "São 18 em 35 pessoas que apoiam diretamente os utentes e que agora estão em isolamento, pelo que as restantes não chegam para cumprir todas as tarefas diárias", sublinhou o provedor António Morgado.

"Há dois dias que já estamos a fazer as refeições para os utentes do apoio domiciliário e a partir da agora vamos garanti-las todas ", assegurou ainda o presidente da Câmara de Foz Côa.

Número de infetados pode subir

Numa fase inicial, a Santa Casa da Misericórdia divulgou que estariam infetados 54 dos 62 idosos do lar. Porém, o provedor incluiu na contabilidade inicial os idosos cujos testes foram inconclusivos. Os testes vão ser repetidos durante a semana e podem elevar ainda mais o número de casos confirmados da Covid-19 na instituição. Um dos utentes morreu na sexta-feira com 99 anos e um outro com 92 está internado no Hospital da Guarda.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG