Caldas da Rainha

Bombeiro sofre ataque cardíaco e morre durante combate às chamas

Bombeiro sofre ataque cardíaco e morre durante combate às chamas

Um bombeiro morreu, esta quarta-feira à tarde, após ter sofrido um ataque cardíaco durante o combate ao fogo que lavra na região das Caldas da Rainha.

Carlos Antunes era subchefe dos Bombeiros Voluntários de Óbidos.

Na sua página na internet, o Corpo de Bombeiros de Óbidos expressou também "muita dor e consternação" pela morte de Carlos Antunes, de 52 anos, "na sequência de um enfarte agudo de miocárdio" durante o "exercício das suas funções, integrado no combate a um incêndio florestal", no Landal, no concelho das Caldas da Rainha.

PUB

"Partiu um dos nossos, um dos melhores operacionais, um dos que mais disponibilidade dava ao corpo de bombeiros, um dos que estava sempre presente para ajudar e tantos, mas tantos incêndios ajudou a extinguir", pode ler-se na página da corporação a que Carlos Antunes esteve ligado nos "35 anos que dedicou à causa dos bombeiros".

"Endereço os meus sentidos pêsames à família, aos amigos, ao Corpo de Bombeiros Voluntários de Óbidos e a todos os bombeiros e agentes de proteção civil que combatem os incêndios em Portugal", pode ler-se num comunicado do ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro. O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, já lamentou o sucedido e diz ter a intenção de marcar presença nas cerimónias fúnebres.

O incêndio que deflagrou às 13.45 horas em Rostos, nas Caldas da Rainha, distrito de Leiria, está a ser combatido por mais de 200 operacionais e alastrou ao concelho de Rio Maior, distrito de Santarém, informou a Proteção Civil.

"O vento está a dificultar o combate e o incêndio, que não está controlado, dirige-se para a localidade de Abuxanas, no concelho de Rio Maior, não havendo para já casas em perigo", disse à agência Lusa fonte do Comando de Operações de Socorro (CDOS) de Leiria.

De acordo com a página da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), às 16:45 o incêndio estava a ser combatido por 222 operacionais apoiados por 61 meios terrestres e oito aéreos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG