Premium

Câmara dá terceira explicação sobre "muro da vergonha"

Câmara dá terceira explicação sobre "muro da vergonha"

Ex-autarca de Leiria esclarece que foram queixas de proprietários vizinhos que o levaram a erguer a parede.

A Câmara Municipal de Leiria (CML) justifica a construção de um muro no Bairro Social da Integração com "questões de acessibilidade e de segurança" e alega que a alteração da altura, de meio metro, previsto no projeto inicial, para perto de dois metros, se deveu a "questões técnicas". Esta é a terceira explicação avançada pela Autarquia, desde que o JN divulgou a notícia. A hipótese de demolição da estrutura, apelidada de "muro da vergonha" pelos moradores ciganos do bairro está afastada.

"A obrigatoriedade da candidatura em responder às questões de acessibilidade e de segurança traduziu-se na execução de uma via para garantir estas questões, que não existia no antigo bairro", refere a CML. "O muro foi executado apenas na zona onde estas questões de segurança estavam em causa", acrescenta.