Crimes ambientais

Drones vão reforçar vigilância ambiental em Leiria

Drones vão reforçar vigilância ambiental em Leiria

Aumentar capacidade de vigilância do território em relação aos crimes ambientais é um dos principais objetivos dos dois drones que a Câmara de Leiria anunciou esta sexta-feira que vai adquirir. Os equipamentos deverão começar a operar durante o primeiro trimestre de 2023 e irão também servir de apoio a missões da proteção civil.

Segundo o vereador do Ambiente, Luís Lopes, os drones ficarão afetos ao Serviço Municipal de Vigilância Ambiental, funcionando como "dissuasão e apoio técnico", e à área da protecção civil. "Terão tipologias diferentes. Um funcionará para ações de reconhecimento e recolha de imagens. O outro terá maior porte e autonomia para, em missões de protecção civil, voar com maior intensidade de vento e a altitudes superiores, permitindo, por exemplo, a identificação de vítimas", explicou o autarca.

A par do reforço da vigilância ambiental, com recurso a equipas no terreno e a drones, o plano de ação Município de Leiria para a área ambiental contempla um conjunto de dez medidas, entre as quais a realização de um estudo técnico e económico para tratamento e valorização de efluentes agropecuários e a captação e promoção de investimentos para o desenvolvimento de um cluster empresarial nessa área.

PUB

O plano prevê também a implementação do projeto "Leiria + Verde", destinado à recolha seletiva de biorresíduos, a implementar no próximo ano na cidade e nas freguesias limítrofes, abrangendo cerca de 70% da população do concelho.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG