Exclusivo

Furos de água destroem termas e negócios em Monte Real

Furos de água destroem termas e negócios em Monte Real

Doutorado em Geografia Física pela Universidade de Coimbra, José Nunes André não tem dúvidas de que as águas termais de Monte Real foram contaminadas com sal, na sequência de perfurações para captar mais água, razão pela qual deixaram de ser utilizadas em tratamentos.

Contudo, a justificação oficial para o encerramento das termas prende-se com as cheias do rio Lis, em fevereiro de 2014. Desde então, fecharam vários hotéis e restaurantes da pequena vila de Leiria, que vivia, sobretudo, do turismo, com destaque para os anos 70 a 90, quando eram das mais procuradas na Península Ibérica.

"O problema da reabertura das termas de Monte Real não está no facto do rio transbordar. A situação é mais grave e de mais difícil solução", garante ao JN José Nunes André. "Foram feitos vários furos para captação de água, nas imediações da nascente termal, que atravessaram uma jazida de sal-gema, provocando a contaminação do aquífero termal", assegura.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG