Segurança

Leiria perdeu uma centena de agentes da PSP em 10 anos

Leiria perdeu uma centena de agentes da PSP em 10 anos

Ocorrências aumentaram após a pandemia. Pedido de reforço também da GNR

O Conselho Municipal de Segurança de Leiria emitiu este sábado um comunicado a defender o aumento do efetivo das forças de segurança, e a melhoria das condições das instalações e dos equipamentos da PSP e da GNR, na sequência do aumento das ocorrências após o período de pandemia. À frente do Comando Distrital da PSP de Leiria há um ano, José Figueira confirma ao JN que já pediu o reforço de agentes no distrito, que perdeu perto de 100 elementos desde 2012.

"O número de efetivos da PSP tem vindo a decrescer nos últimos 10 anos a nível nacional. Tivemos muitos anos com admissões de 300 ou 400 polícias por ano, mas reformavam-se 1000. A causa é essa", justifica o comandante distrital da PSP de Leiria. Neste momento, o número de agentes afeto ao Comando de Leiria "não chega a 500 homens e mulheres", para sete concelhos. Em 2012, havia mais 80 a 100.

PUB

Apesar disso, José Figueira garante que conseguem cumprir a sua missão. "Peço uma entrega extraordinária aos polícias, e eles respondem sempre, mesmo nas horas de descanso", assegura. Por outro lado, lembra que o que antigamente se fazia com cinco polícias, hoje faz-se apenas com três, devido aos meios tecnológicos que têm ao dispor, como videovigilância, sistemas computorizados nos veículos, armamento e à boa preparação dos agentes. "Independentemente das dificuldades, nunca voltámos às costas à população", assegura o comandante.

"Das intervenções das forças de segurança, ficou evidente um incremento do número de ocorrências no período pós-pandémico, de diversa índole, mas também a redução de recursos, nomeadamente dos efetivos da GNR e PSP, ainda assim evidenciando o forte empenhamento dos militares e agentes nos resultados apresentados", confirma o Conselho Municipal de Segurança.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG