Municípios

PSD de Leiria retira confiança política a vereador Álvaro Madureira

PSD de Leiria retira confiança política a vereador Álvaro Madureira

A Comissão Política de Secção do PSD de Leiria deliberou, ontem, por unanimidade, retirar a confiança política ao vereador Álvaro Madureira, por "não articular a sua ação e intervenção com o PSD de Leiria". O eleito como cabeça de lista à Câmara de Leiria acusa os órgãos concelhios de "bullying político" e diz que não vai renunciar.

Em comunicado, a Comissão Política do PSD de Leiria diz que "não se revê na forma e repudia a atuação do sr. vereador Álvaro Madureira, que, pese embora vários alertas, age de forma independente e à revelia do partido".

"Para o PSD de Leiria, o que efetivamente releva são os interesses coletivos dos leirienses, é o interesse do partido, dos militantes, apoiantes, simpatizantes, eleitores, e não interesses individuais ou agendas próprias de quem quer que seja", refere.

PUB

Assinado pelo presidente, José Augusto Costa Santos, o comunicado acusa ainda o vereador de "egocentrismo" e de conduzir a uma "manifesta deterioração do princípio de colaboração que deve prevalecer entre os eleitos e as estruturas partidárias".

"Em consequência, e para o futuro, todas as tomadas de posição, propostas ou outras ações, bem como a sua divulgação, emanadas pelo sr. vereador, não representam o PSD de Leiria", sublinha o documento.

Vereador sente-se perseguido

Contactado pelo JN, Álvaro Madureira desmente as acusações de que é alvo, vai contestar a decisão, e assegura que há um clima de mal-estar desde que os órgãos sociais da Comissão Política de Secção do PSD de Leiria foram eleitos, no dia 5 de fevereiro.

"O senhor presidente está preocupado que eu volte à liderança [PSD de Leiria], porque eu uno as pessoas. Estou a ser perseguido. Isto é bullying político", acusa o vereador. "Esta Comissão Política só ganhou por um voto (147), pelo que só representa um terço dos militantes, pois a segunda lista teve 146 votos e a terceira 89."

"Mas nunca fomos contra a posição dos órgãos eleitos. Agora, não podemos estar calados, quando temos de representar as nossas posições. Quando falo, nunca digo que a posição é do PSD, mas do Álvaro Madureira", sublinha o vereador.

O eleito do PSD garante ainda que o projeto apresentado aos órgãos locais e nacional está a ser cumprido e que "todas as posições" que a Comissão Política de Secção dá indicação para tomar, têm sido tomadas, em alusão aos três vereadores do PSD na Câmara de Leiria.

Criar desunião

"Vou analisar juridicamente e vou contestar. Não vou renunciar ao mandato. Fui eleito por muitos cidadãos deste concelho que confiam nesta equipa", justifica Álvaro Madureira. "Infelizmente, em política, há muita gente que gosta de provocar desunião e mal-estar."

"Magoado" com a situação, garante que os outros vereadores do PSD ficaram "chocados" e lhe manifestaram "total solidariedade". "Soube quando enviaram o email a todos os militantes. São três vereadores e só atiraram a um possível futuro candidato da Comissão Política, que agrega mais, mas não contem comigo para ser achincalhado. Nem tudo tem de ser aceitável em política."

Álvaro Madureira disse ainda ao JN que vai reunir emails e atas de reuniões de Câmara e de Assembleia Municipal, para provar que sempre esteve em "sintonia" com o PSD de Leiria. "Vou fazer chegar ao presidente e aos militantes os documentos que foram rececionados pela Comissão Política, entregues em mãos e assinados por ele. Tenho o direito de defesa."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG