Marinha Grande

Falso veterinário matava cães e divulgava tudo nas redes sociais

Falso veterinário matava cães e divulgava tudo nas redes sociais

Falso veterinário adota cães, injeta-lhes insulina até morrerem e divulga imagens em redes sociais. Denunciado por associações, também passa por treinador.

A PSP de Leiria está a investigar um indivíduo, de 30 anos, que se faz passar por veterinário e treinador de cães, para adotar animais, aos quais injetará insulina para lhes provocar a morte. A última queixa contra R.P. foi apresentada pela APAMG-Associação Protetora de Animais da Marinha Grande, que classifica a situação como de "extrema urgência" e pede investigação célere.

"Estamos perante uma pessoa que adota animais, que 'lhe morrem nas mãos' (segundo ele) e, em vez de procurar ajuda imediata, filma e envia vídeos dos mesmos", lê-se na denúncia da APAMG. Alguns dos vídeos foram anexados como provas, assim como fotografias e registos de conversas nas redes sociais entre R.P. e pessoas que lhe entregaram animais ou elementos de associações.

Leia mais na edição impressa ou na versão e-paper

Outros Artigos Recomendados