Peniche

Guarda-redes de futsal morre após defender remate com o abdómen

Guarda-redes de futsal morre após defender remate com o abdómen

O guarda-redes da equipa de futsal do Centro Social da Bufarda, em Atouguia da Baleia, Peniche, Ricardo Costa, morreu, no sábado, após ter sido atingido por um remate na zona do abdómen.

Pelo que o JN apurou, o jogador deu entrada na Unidade de Peniche do Centro Hospitalar do Oeste, depois foi transferido para a Unidade das Caldas da Rainha e, por fim, para um hospital de Lisboa, mas acabou por não resistir.

No Centro Social da Bufarda ninguém quis prestar declarações, face à consternação causada pela morte de Ricardo Costa, de 25 anos, que integrava ainda a direção do clube. Num "post", publicado no Facebook, o clube pede a toda a direção, à equipa de futsal e à equipa técnica que tenham muita força para continuar a lutar. "Guardamos os bons momentos, a amizade e o companheirismo... até sempre Ricardo."

O jornal "Gazeta das Caldas" escreve que o guardião se começou a sentir indisposto, na sexta-feira, após ter defendido um remate de um jogador da equipa adversária, o Centro Social de Évora de Alcobaça, com a zona abdominal.

O jogador foi assistido no pavilhão pelas equipas médicas dos clubes e, depois, pelos Bombeiros de Peniche, que chegaram ao local às 22.50 horas, e transportaram o atleta para Peniche e, mais tarde, para as Caldas da Rainha.

Ricardo Costa formou-se no Grupo Desportivo de Peniche, onde alinhou como juvenil e júnior entre as épocas 2011/12 e 2013/14, refere a "Gazeta das Caldas". Três anos depois, retomou a atividade no futsal do Sporting Clube da Estrada e, posteriormente, no Centro Social da Bufarda, que representava há três épocas.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG