Exclusivo

Incêndios em Pombal causaram prejuízos a 120 proprietários

Incêndios em Pombal causaram prejuízos a 120 proprietários

Em Abiúl, fogo consumiu habitações e terrenos. Muitos fazem ainda contas ao que perderam, especialmente os que não tinham seguro. No espaço de três dias arderam três habitações, 52 barracões e palheiros, e 1086 hectares, 278 dos quais área agrícola, naquela freguesia de Pombal. A estimativa, feita pelo Município, aponta para 120 proprietários afetados pelos incêndios de julho.

Entre os proprietários que sofreram mais prejuízos, destaca-se uma queijaria artesanal, em Lagoa das Ceiras. Mas as chamas dizimaram ainda pinhais e vinhas, medronheiros e oliveiras de uma propriedade agrícola, em Rebolo.

Silvina Marques, 69 anos, tem a tristeza estampada no rosto. Proprietária da Queijaria Camponês de Sicó, onde se produz queijo Rabaçal, acredita que se a aldeia não tivesse sido evacuada tinham conseguido evitar que as chamas chegassem ao edifício. "Liguei cinco ou seis vezes para os bombeiros e avisei-os que tinha aqui um tanque com gás. Se explodisse, não sobrava nada."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG