JN Rede de Notícias

Crianças de Porto de Mós escrevem a Marcelo a apelar para não ficarem para trás no acesso à escola

Crianças de Porto de Mós escrevem a Marcelo a apelar para não ficarem para trás no acesso à escola

As crianças e jovens que habitam em freguesias da serra, no concelho de Porto de Mós, escreveram dezenas de cartas endereçadas ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, relatando as dificuldades que têm em conseguir aceder ao ensino à distância, devido à ausência de telecomunicações e serviço de internet.

"A intenção é que todas as crianças e jovens elaborem uma carta deste género a relatar as dificuldades com a falta de internet. Por todos, não custa nada", apela Clara Sofia, habitante de São Bento. As cartas, escritas em papel, devem ser entregues nas sedes das Juntas de Freguesia de São Bento e de Serro Ventoso e na sede da União de Freguesias de Mendiga e Arrimal, até esta sexta-feira, dia 26 de junho, às 15 horas.

Não sendo caso único em Portugal, a situação vivida por estas crianças é paradigmática de um Portugal que, por questões de livre concorrência, autorregulação de mercado e ausência de política de serviço público no acesso às comunicações, aprofunda diariamente o fosso social nas zonas de interior.

Leia mais em Jornal de Leiria