Coronavírus

Cinco casos positivos de Covid-19 na Teleperformance em Lisboa

Cinco casos positivos de Covid-19 na Teleperformance em Lisboa

Há cinco pessoas infetadas com Covid-19 no call-center da Teleperformance da Infante Santo, em Lisboa, denuncia Manuel Afonso, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores de Call Center (STCC).

"Três dos casos são no mesmo departamento e as chefias deixaram simplesmente de aparecer e deixaram os trabalhadores entregues à sua sorte", critica. Segundo o STCC, a empresa já tem conhecimento dos casos de Covid-19 desde a semana passada, mas insiste que os funcionários continuem a trabalhar, inclusivamente os colegas que trabalhavam perto dos trabalhadores infetados.

Assim que teve a primeira confirmação de um trabalhador infetado com Covid-19, na quinta-feira passada, o STCC informou a Teleperformance. "Pediram à colega para enviar uma declaração médica, quando ela nem tinha obrigação de o fazer, mas foi enviada. Só aí é que assumiram que estava a falar a verdade", relata Manuel Afonso.

Desde então o Sindicato dos Trabalhadores de Call Center diz que tem tentado contactar a Teleperformance via e-mail, mas não tem tido resposta. "A empresa dificulta o processo dos trabalhadores comunicarem à própria empresa a situação em que estão. Não está a tomar quaisquer providências a não ser dizer a alguns trabalhadores que se quiserem podem meter férias e irem para casa", critica.

Na Teleperformance, localizada na Avenida Infante Santo, trabalham mais de 700 funcionários. Neste momento, já vários estão em casa e encontram-se a trabalhar entre "200 a 300", avança Manuel Afonso. "A promessa da empresa é que todos os trabalhadores trabalhem em teletrabalho, metade já estão. Pedimos que os edifícios sejam encerrados e as pessoas aguardem em casa sem perda de rendimento", pede.

"Em Itália, em Espanha e na Coreia do Sul os call centers foram focos de contágio. Em Itália e em Espanha já morreram operadores de call center e é esse o cenário que estamos a tentar evitar", frisa.

O STCC já informou a Direção Geral de Saúde, a Unidade de Saúde Pública local e a Autoridade para as Condições do Trabalho. A Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo já respondeu e diz que está a tentar falar com a Teleperformance, avança ainda Manuel Afonso.

O JN questionou a Teleperformance sobre que medidas a empresa está a tomar no sentido de proteger os funcionários, de forma a não serem infetados pelos colegas com Covid-19, e se confirmava os casos. A Teleperformance respondeu apenas que "não comenta o tema".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG