Exclusivo

Câmara de Lisboa deve 674 mil euros à Movijovem e não sabe como pagar

Câmara de Lisboa deve 674 mil euros à Movijovem e não sabe como pagar

A Câmara de Lisboa deve 674 mil euros à Movijovem por serviços prestados durante a pandemia, garante ao JN a cooperativa que gere 42 pousadas da juventude. O problema é que, segundo o município, não há nenhum contrato escrito que o comprove. O acordo verbal terá sido realizado no anterior executivo, mas o atual deu-lhe continuidade até fevereiro deste ano. A autarquia ainda não encontrou forma de pagar esta fatura.

A Movijovem cedeu as instalações das duas pousadas da juventude de Lisboa ao município para o alojamento de sem-abrigo e imigrantes que não tinham onde ficar, durante a fase crítica da pandemia, e de bombeiros e funcionários da proteção civil que não queriam dormir em casa por causa do risco de contagiar a família.

A autarquia acabou por usar os equipamentos durante dois anos, entre março de 2020 e fevereiro de 2022, tendo estes só retomado as funções normais em março deste ano.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG