Lisboa

Cratera provoca caos em "hora de ponta"

Cratera provoca caos em "hora de ponta"

O colapso de um velho colector provocou o corte de trânsito, esta segunda-feira, na Avenida de Berna, em Lisboa, em plena hora de ponta. O piso betuminoso ficou suspenso sobre uma cratera, da qual não se conhece a sua real dimensão.

O alerta para uma pequena cratera, da qual se podiam avistar as águas residuais do colector da Avenida de Berna, junto ao entrocamento com a Rua Tenente Espanca, terá sido dado para o Regimento de Sapadores Bombeiros, de Lisboa, pelas 16 horas.

Chegados ao local, bombeiros, Protecção Civil e Polícia Municipal pouco mais conseguiram fazer, nas horas seguintes, que isolar a zona, provocando dores de cabeça aos inúmeros automobilistas que escolhem diariamente aquela via de acesso à Praça de Espanha e viram restringida a circulação das três faixas, em cada sentido, a somente uma.

Em pouco mais de cinco horas, o buraco aumentou substancialmente. Ao fecho da edição, ainda não se conhecia a dimensão do abatimento do colector de esgotos, construído em alvenaria de pedra. Segundo Silva Ferreira, director do Departamento Municipal de Obras, estima-se que por debaixo do tapete de alcatrão, que abateu ligeiramente, esteja um enorme buraco que pode atingir os quatro metros de altura e um comprimento entre os três e cinco metros.

"Sabemos que se trata de um colapso grande neste colector, que tem uma forma oval. Mas só os trabalhos que se vão desenvolver durante a madrugada [de hoje] permitirão perceber qual a intervenção necessária", explicou, ao JN, o responsável. "Trata-se de um colector idoso, com cerca de 30 anos, que estava a necessitar de tratamento e para o qual já havia projecto", acrescentou.

Apesar da circulação ter sido restabelecida, perto das 17 horas, apenas numa faixa em cada sentido [Praça de Espanha - Campo Pequeno], os cortes nas restantes faixas, provocados por aquela ruptura, levou à formação de extensas filas de veículos, que se estenderam ao Túnel da Avenida João XXI.

Ao JN, o subcomandante da Polícia Municipal, Víctor Ladeiras, adiantou que o restabelecimento da circulação na Avenida de Berna, em frente à sede da Fundação Calouste Gulbenkian, dependerá do período que levarão os trabalhos de reconstrução do colector.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG