Exclusivo

Hospital das Forças Armadas sem médicos

Hospital das Forças Armadas sem médicos

Saída de clínicos obrigou à remarcação de centenas de exames. Há especialidades sem vagas até dezembro. Tempos de espera duplicaram.

No Hospital das Forças Armadas, em Lisboa, nos últimos meses, o tempo de espera para consultas aumentou de quatro para oito meses e há especialidades sem vagas até dezembro. A perda de três urologistas e de uma imagiologista e as dificuldades em recrutar novos médicos agravaram os problemas já sentidos há vários anos. O Hospital das Forças Armadas reconhece ao JN que há défice de médicos em algumas especialidades, apesar de abrirem concursos para as especialidades com mais falhas.

Quando João Nogueira tentou marcar uma consulta de urologia para o pai, militar reformado, no Hospital das Forças Armadas disseram-lhe que "não era possível este ano" e teve de recorrer a outra unidade hospitalar.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG