Solidariedade

Hostel de Arroios recebeu primeiros cinco doentes de Covid-19

Hostel de Arroios recebeu primeiros cinco doentes de Covid-19

O hostel Largo Residências, no Largo do Intendente, em Lisboa, recebeu esta segunda-feira os primeiros cinco doentes infetados com o novo coronavírus, que estavam internados no Hospital Curry Cabral, mas não têm condições para cumprir isolamento nas casas ou quartos que habitavam.

A disponibilização desta unidade hoteleira, com capacidade para 30 pessoas, resultou de uma parceria entre a Junta de Freguesia de Arroios, a Câmara Municipal de Lisboa, o Centro Hospitalar e Universitário Lisboa Central, o Instituto da Segurança Social e o Centro de Cultura e Desporto dos Trabalhadores da Segurança Social de Lisboa e Vale do Tejo, além, claro do próprio hostel Largo Residências.

Hugo Marques, chefe da Divisão de Intervenção Social da Junta de Freguesia de Arroios, explicou ao JN que os primeiros cinco doentes que deram entrada esta segunda-feira nas instalações "estão infetados, mas assintomáticos" e estavam internados no Hospital Curry Cabral, em Lisboa.

Os cinco doentes - todos de nacionalidade estrangeira - são um casal e três pessoas isoladas. Em comum têm o facto de viverem em habitações sem condições para cumprir o necessário isolamento para evitar o contágio de outras pessoas.

O problema da sobrelotação de casas e quartos arrendados é muito frequente, e de difícil controlo, em Arroios, "como em outras freguesias mais antigas da cidade", reconhece Hugo Marques. Acresce que esta é a freguesia mais multicultural do país, onde convivem habitantes de mais de 90 nacionalidades diferentes.

Devido a este fenómeno a Junta de Arroios multiplicou esforços para encontrar um local onde possa acomodar pessoas nesta situação. Esta terça-feira está prevista a chegada de mais dois utentes e, nos próximos dias, outros deverão para ali ser encaminhados.

"Nós garantimos o alojamento, a higiene e desinfeção das partes comuns, a alimentação, roupas de casa e pessoais, produtos de higiene e limpeza, além do transporte ao hospital quando houver necessidade de os testar outra vez", explica o responsável. Sobre a hipótese de alocar outras unidades hoteleiras ao projeto, adianta que tudo "irá depender da evolução da pandemia".

O hostel Largo Residências ocupa todo o prédio, não havendo mais pessoas a habitar o edifício, diminuindo assim o risco de contágio.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG