UNESCO

CDS quer avançar com Estuário do Tejo a Património Mundial

CDS quer avançar com Estuário do Tejo a Património Mundial

Os valores naturais e culturais do estuário do Tejo levaram Assunção Cristas a defender, esta sexta-feira, a candidatura desta zona a Património Mundial da Unesco. A líder do CDS-PP deixou o repto à Câmara Municipal de Lisboa de lançar a respetiva candidatura e sublinhou a importância da classificação na defesa do próprio rio e no crescimento do turismo.

"Como paisagem cultural viva, o núcleo histórico do Estuário do Tejo é envolvido por 7 cidades e vilas: Lisboa, Almada, Seixal, Barreiro, Moita, Montijo e Alcochete. É essencial a junção destas cidades em redor de um mesmo propósito, o de alavancar o Estuário do Tejo até à inclusão na lista de Património Mundial", defende o CDS-PP numa proposta a que o JN teve acesso esta sexta-feira.

"Todos conhecemos as vicissitudes ambientais porque este rio tem passado, e entendemos que deve ser dado um passo em frente para o preservar na zona que é umas das mais, senão mesmo a mais ambientalmente sensível, do seu percurso", observou a líder do partido, num encontro com jornalistas, que serviu para fazer um balanço dos primeiros seis meses da atividade da vereação do CDS-PP na Câmara Municipal de Lisboa.

Ainda sobre o Tejo, Assunção Cristas sublinha que "só o estatuto de património mundial da Unesco, à semelhança do que sucede por exemplo com o Douro Vinhateiro, permitirá garantir às suas águas, fauna e flora, a devida proteção ambiental, paisagística e, também cultural. Iremos propor isto mesmo ao executivo camarário porque é uma causa que interessa a todos os portugueses".

Para os centristas, recuperar a ligação entre as margens do estuário por barco, incentivando o transporte privado (como acontece em Veneza) promovendo as visitas à parte superior do Estuário onde a avifauna é das mais ricas da Europa, e potenciando uma diversificação do turismo, restauração e hotelaria em todos os núcleos urbanos das margens do Estuário, "poderá vir a tornar-­se uma vantagem económica importante de recuperação da identidade e da riqueza da margem Sul".

Assunção Cristas destacou, por outro lado, que esta é uma proposta "pela positiva" e que, nesta sexta-feira mesmo, em nome de toda a vereação do CDS-PP em Lisboa, irá lançar um repto à Câmara Municipal de Lisboa: "Que sejamos nós, unidos em torno de uma missão comum, a tomar a iniciativa de propor a candidatura à Lista Indicativa do Património Mundial da Unesco, da Reserva Natural do Estuário do Tejo".

ver mais vídeos